Fernanda Ando
Criadora do Nihongando Com Nanda 

Imagem
SIGA A NANDA NAS REDES SOCIAIS
Fernanda Ando

SOBRE A AUTORA

Fernanda 
Ando

FERNANDA ANDO Nasci no Rio de Janeiro. Teoricamente eu sou carioca da gema, mas como vocês podem ver nos vídeos eu não tenho sotaque carioca. Isso porque ainda bebê fui morar no interior do Rio, em uma cidade chamada Resende e depois de 9 anos fui morar na cidade ao lado, Itatiaia, onde minha mãe gerencia uma pousada. Desde criança eu já tinha muito interesse em aprender outras línguas. Frequentei curso de inglês e de francês e a minha brincadeira predileta era fingir ser professora! Em um dos aniversários pedi de presente um quadro branco enorme e enfileirava as minhas bonecas e ensinava a matéria da escola. Com 14 anos fui até uma escola local e pedi para a diretora me deixar ser monitora da professora de inglês do primeiro ano. Sem perceber já estava começando a minha carreira de professora. Aos 16 aprimorei o meu inglês fazendo intercâmbio nos Estados Unidos. Terminado o ensino médio voltei para a capital e enquanto trabalhava na joalheria H.Stern fiz faculdade de turismo. Durante esse período tive contato com muitos estrangeiros, e a vontade de conhecer outras culturas e língua só aumentava. Ao terminar a faculdade minha vida mudou completamente. Me casei com um descendente de japoneses e vim morar no Japão. Cheguei aqui sabendo falar muito pouco. Antes de vir estudei com o método Kumon no Brasil memorizei o hiragana e katakana. Cheguei em 2008 e como muitos já sabem o Japão estava enfrentando a maior crise do século. Não havia empregos nem pra japoneses nem para estrangeiros e muito me falavam que a solução era voltar pro Brasil. Mas apesar de todas dificuldades decidi ficar e nos primeiros dois anos o meu japonês não tinha sofrido nenhuma mudança continuava no “nihongo wakaranai” que seria “não sei japonês”. Confesso que achei que só o fato de morar aqui eu já aprenderia a língua naturalmente, como foi no caso do intercâmbio nos EUA. Mas na prática a realidade foi outra. Tentei fazer cursos oferecidos pela prefeitura com voluntários, mas logo ficava desmotivada. Outra vez tentei estudar com um professor particular nativo, mas passava a maior parte do tempo tentando entender o que ele estava querendo dizer. Durante dois anos dependi de tradutores e da boa vontade de amigos. Passei por muitas frustrações por eu não conseguir me comunicar direito e tenho certeza que perdi inúmeras oportunidades. E o sentimento de mudar toda essa realidade e sair da zona de conforto chegou no limite máximo. Foi aí que eu decidi investir todo dinheiro juntado em dois anos de trabalho em uma escola intensiva de japonês. Nesse período me separei, mudei de cidade, cancelei o canal internacional e troquei 12 horas de trabalho por 8 horas de estudo diário. Em um ano e meio, saí do quase zero ao nível 2 da proficiência da língua japonesa, que seria o segundo nível mais alto. Após a graduação, trabalhei como professora de inglês e japonês na Fisk e depois em outras duas escolas lecionando inglês e português para japoneses. Foi aí que eu descobri qual era a minha missão de vida e pude também entender o real significado da frase “Faça o que ame e não terá que trabalhar nenhum dia“. Nesse período já tinha me casado com um japonês e estava descobrindo e vivenciando de fato a cultura japonesa. Quando tive o meu primeiro filho passei a dar aulas pelo Skype para outras mães que se encontravam na mesma situação que eu, ou seja, sem poder trabalhar fora e com tempo disponível. Foi durante esse período, após anos estudando e lecionando pessoas com diferentes tipos de aprendizado, necessidades e nacionalidade, que eu criei o nihongando com Nanda!  Concordo quando falam que japonês além de ser muito diferente do português, não é uma língua fácil. Mas em compensação é uma língua lógica com poucas exceções gramaticais. Hoje eu vejo que estudar japonês foi o melhor investimento que eu puder fazer em mim. Vi que todo o esforço e dedicação valeram a pena e que se eu consegui chegar até aqui, qualquer um consegue, basta ter o encaminhamento correto. E hoje tenho como objetivo de vida passar esse conhecimento e ajudar os “nihongandores“ a “nihongar“.
Mapa do seu plano de Lançamento

​GUIA DEFINITIVO DE JAPONÊS

​​POR FERNANDA ANDO
O guia definitivo é um manual completo de japonês, com esse guia você vai conseguir se virar nas mais diversas situações do dia a dia, e vai aprender tudo sobre o idioma, desde a parte escrita e pronúncia.

Dividido em 15 capítulos totalmente práticos, o guia vai te ajudar a se comunicar, a entender o alfabeto japonês, guia de pronúncia, escrita japonesa e muitas frases para que você não passe mais sufoco com esse idioma fascinante que é o japonês

Junte-se a nossa comunidade!